Ocorreu um erro neste gadget
clique e alimente os peixes

EXPOSIÇÃO "INTI - Uma viagem ao Sagrado Universo dos Andes" de Augusto Pessoa

O projeto Expedição Fotográfica aos Andes teve início em 1999, quando o fotógrafo Augusto Pessoa fez a primeira viagem à região da Bolívia e do Peru, na intenção de documentar em fotografias o legado deixado pela civilização Inca. Em 2004, na companhia do fotógrafo Adino Bandeira, fez a segunda visita, incluindo o Chile no roteiro e percorrendo a trilha selvagem de Salcantay, uma rota usada desde a época pré-colombiana. Em setembro de 2007, Augusto Pessoa voltou à região para concluir o trabalho, percorrendo por terra os três países numa viagem que durou trinta dias e que atravessou o Pantanal brasileiro, subiu o altiplano boliviano, atravessou o Lago Titicaca, rumou para o Peru e percorreu a trilha selvagem durante quatro dias até a cidade sagrada de machupichu. No Chile, a expedição desbravou o Deserto do Atacama e chegou até o Salar de Uyuni, o maior deserto de sal do mundo. Foram milhares de quilômetros e mais de nove mil fotos.
A Exposição INTI – Uma viagem ao Sagrado Universo dos Andes, pretende apresentar parte do material produzido durante as viagens. São trinta fotografias em cor e preto e branco, que mostra um pouco do roteiro percorrido pelo fotógrafo durante o trabalho de documentação. A escolha das imagens expostas teve como critério básico, a intenção de contar um pouco da travessia, na medida em que revela nuances significativas da rica cultura andina.
A palavra “Inti” significa sol na língua Quéchua, que é uma importante língua indígena da América do Sul, ainda hoje falada por cerca de dez milhões de pessoas de diversos grupos étnicos da Argentina, Bolívia, Chile, Colômbia, Equador e Peru ao longo dos Andes.
O Fotógrafo Augusto Pessoa, paraibano, começou a fotografar em 1994, quando ingressou na faculdade de jornalismo. De 1996 a 2000 trabalhou em redação, tendo desenvolvido o gosto pela fotografia documental. Desde 2001 desenvolve um trabalho de documentação sobre as culturas pré-colombianas, especialmente a Inca, civilização que floresceu nos Andes e que sucumbiu com a chegada dos europeus no século XVI. Trabalha como free-lance para as revistas National Geographic e Caminhos da Terra, além de desenvolver um trabalho autoral sobre a riqueza cultural do Nordeste brasileiro e suas manifestações folclóricas. Desde 1999 desenvolve um projeto autoral de documentação da riqueza cultural e natural da região do cariri Cearense.










De 13 a 31 de Agosto
Visitação de 08h às 20h
Na Galeria do SESC Crato - Ceará
Entrada Franca
Tel: (3523.4444)

Nenhum comentário:

Fale conosco e tenha sua publicidade