Ocorreu um erro neste gadget
clique e alimente os peixes

II BNB AGOSTO DA ARTE


II BNB AGOSTO DA ARTEFORTALEZA - CARIRI - SOUSA
29 de julho a 30 de agosto de 2008



O II BNB Agosto da Arte contemplará uma série de eventos nos CCBNBs de Fortaleza e Cariri, no Ceará, e Sousa, na Paraíba, nos diversos segmentos das artes visuais: intervenções urbanas, exposições, cursos, encontro de cultura pop, seminário avançado de arte e encontros interculturais, além de visita de curadores, artistas e galeristas. O ponto em comum é uma proposição de arte que estabeleça intercâmbios com artistas, curadores e instituições brasileiras a fim de trocar experiências, informações e desenvolver atividades conjuntas.


Exercendo o papel de facilitador das proposições artísticas, as propostas de intervenções urbanas e ativações artísticas culturais foram discutidas em conjunto com os artistas e demais pessoas do meio cultural de cada cidade, atraindo-os para uma participação mais ampla enquanto ser social e propondo uma arte-diálogo.



Jacqueline Medeiros
Inscrições: A partir do dia 19 de agosto, na recepção do CCBNB
Movimentos noturnos
Data: terça, 19 de agostoHorário: 18h às 20h
A proposta é realizar um passeio pela Praça Pe. Cícero ouvindo no tocador de mp3 depoimentos de travestis. Às 20 horas, teremos na mesma praça uma leitura dramática de trechos de A Dama da Noite (de Caio Fernando Abreu) e projeção de fotografias realizadas pelos travestis. Duas senhoras artesãs estarão presentes confeccionando bonecas.
Participação aberta
Movimentos exploratórios
Data: quarta, 20 de agosto
Horário: 8h30 às 12h30
Neste roteiro os participantes são convidados a perambular sem pressa pelo bairro João Cabral enquanto outros andam pelo Socorro. Além de conhecer bairros propícios a uma agradável caminhada, a idéia é criar ao final do dia um livreto com uma lista de atividades culturais (como oficinas, artistas, festas etc.) que cada bairro oferece. Vagas: 16 pessoas
Movimentos satíricos
Data: quarta, 20 de agosto
Horário: 13h30 às 17h30
O passear pode ser um discurso político, como já pensava Flávio de Carvalho. Os interessados disporão de sapatos de palhaços com os quais poderão passear pela cidade. A idéia é que andem normalmente, procurando fazer da escolha do local e do movimento uma expressão de pensamento. Uma segunda pessoa fotografará discretamente o movimento.Participação aberta
Movimentos pouco líricos
Data: quinta, 21 de agosto
Horário: 18h30 às 20h30Uma caminhada por um shopping pode ser árida pela necessidade da venda das mercadorias que salta à vista; mas nesta proposta os participantes podem passear pelos corredores e lojas de um shopping ouvindo uma coletânea de poemas em um tocador de mp3. A seleção dos textos foi feita de forma a se contrapor aos encantos mercadológicos.
Participação aberta
Pelo caminho das flores
Data: quinta, 21 de agosto
Horário: 13h30 às 17h30
Tomando como fio condutor o encanto que as flores exercem sobre as pessoas um grupo irá ao bairro do Pirajá comprar flores, peixes e temperos; outro participará de uma oficina de flores artesanais e um último passeará pela cidade fotografando e gravando depoimentos sobre as flores no imaginário de Juazeiro. Mais tarde, todos se reunirão em um jardim onde brotam as flores de D. Maria do Retiro, lugar escolhido para convivência e companhia em torno de uma moqueca de peixe.
16 vagas
Movimentos contraditórios
Data: quinta, 21 de agosto
Horário: 8h30 às 12h30
Um passeio para quem gosta de propostas de investigação.
Os participantes se distribuem em duplas pela cidade fotografando pessoas em pontos de ônibus e colhendo depoimentos que surgem em resposta à pergunta: como você se movimenta? As fotografias e depoimentos comporão um retrato de questões relacionadas à mobilidade urbana. Sugere-se que os partipantes levem máquinas fotográficas e gravadores de mp3. Vagas: 10
Movimentos fronteiriços
Data: quinta, 21 de agosto
Horário: 14h às 17h
Em uma cidade devota como Juazeiro, estarão senhoras católicas dispostas a conhecer um Centro de Umbanda? Contrariando as lógicas da tradição, seriam capazes de observar um ritual de oferendas e em seguida tomar um café com a Mãe Espírito Santo? Esta proposta acredita nisso e abre vagas especificamente para senhoras católicas. E religiosos em geral. Vagas: 10
Movimentos festivos
Data: sexta, 22 de agosto
Horários: 7h30 às 11h30 e das19h às 21h (Festa da Diversidade Cultural)
Um passeio e uma festa pela musicalidade brasileira. Logo cedo alguns grupos irão pela cidade minerar vinis, CDs, fitas. Outro grupo irá participar de uma oficina de reciclagem de material com o objetivo bem definido de decorar uma festa com sobras do comércio. Todos se reunirão em um armazém para ouvir a banda municipal e em seguida sairão para uma casa próxima onde farão uma celebração à diversidade cultural do Cariri. Vagas: 16 (para passeio). Participação aberta na festa da Diversidade Cultural do Cariri
PROJETO MALOTE
malote. S. m. 1. Pequena mala;maleta. 2. P. ext. Bras.
Serviço particular para transporte e entrega rápida de correspondências ou encomendas.O projeto malote é um "serviço" de correspondência direta de produções artísticas entre cidades. Trabalhos em suporte digital, projetos, desenhos, fotos, pequenos objetos, podem fazer parte do acervo do projeto. Todas as produções em arte-plásticas, fotografia, cinema, video, música, literatura, etc - são convidadas.O projeto nasceu do desejo de aproximar produções experimentais de pessoas interessantes que vivem em vários lugares do Brasil, com a esperança de promover uma correspondência real entre cidades, com produções dialogando entre si.A cada cidade visitada a mala é aberta e seu conteúdo integra uma mostra. Na cidade que o recebe alguns artistas são convidados a participar, emprestando ou doando um trabalho para o acervo. A maleta carrega o que quer que os artistas desejem enviar, impondo apenas o limite físico de portabilidade. Não há uma pré-seleção, o malote é aberto em seu destino, e a exposição é organizada conforme o que há dentro dele.Mais do que transportar, o objetivo do malote é servir como uma interface entre artistas e produções de diversos lugares do Brasil.No Centro Cultural Banco do Nordeste em Fortaleza o malote mostra uma seleção de trabalhos que reflete o olhar dos artistas sobre seu entorno. Revelam uma postura contemplativa sobre o cotidiano: ao encontrar possíveis desenhos nas paredes da casa ou dos prédios, descobrir poesia nas ações mais singelas, num olhar de naturalista sobre o ambiente artificial.A contemplação, nessas obras, funciona como um antídoto à instantaneidade que vivemos na contemporaneidade, na qual "a maioria dos hábitos aprendidos para lidar com os afazeres da vida perdem sua utilidade e sentido".
Luana Veiga & Audrey Hojda (curadoras)
CCBNB-CaririCCBNB-Sousa
Paisagem Urbana (ou) construções para uma cidade em particularPensar a cidade e agir na cidade através da arte é a proposição coletiva que artistas da região do Cariri (CE) e da cidade de Sousa (PB) realizarão no II BNB Agosto da Arte. Em julho, com a mediação da artista cearense Waléria Américo, o grupo debateu sobre arte pública, imagem e memória e neste mês volta a se reunir para executar seus projetos de intervenções, instalações, performances e ações urbanas em diversos locais das cidades de Juazeiro do Norte e Crato (CE) e Sousa (PB).
Paisagem Urbana em Juazeiro do Norte e Crato-CE, de 12 a 16 de agosto
Artistas participantes:Ni de Sousa, Maria Dias, Dinho, Orlando Pereira, Geraldo Júnior, Dema e Frank, Mônica Batista, Alexandre Lucas, Guto Bitu, Léo Dantas e outros.
Paisagem Urbana em Sousa-PB, de 26 a 30 de agosto
Artistas participantes:Marcio Moraes, Duda Casimiro, Jefferson Pires, Erivelton Torres, Berg Almeida, Maria de Fátima Batista, Marcelo Ferreira, Benedito Viriato, Manoel Paulo Coelho Neto, Rosa de Sousa Lins e outros.
Organização: Waléria Américo
CCBNB - Cariri
Gravura em fluxo
Curador: Cauê Alves
Palestra: quinta, 14 de agosto, com Cauê Alves e Efrain Almeida
Horário: 19h
O primeiro passo da parceria entre
Clube de Colecionadores de Gravura do MAM e Centro Cultural Banco do Nordeste-Cariri, se dará a partir da visita do curador do Clube Cauê Alves e do artista convidado da edição 2008, Efrain de Almeida, para que ambos façam uma mini-residência na região do Cariri durante o mês de agosto.Palestra sobre sua produção e o curador fará uma apresentação sobre o Clube de Gravura do MAM.O projeto de Efain de Almeida para o Clube de Gravura será concebido na região do Cariri e, o curador selecionará um artista desta região para participar da edição 2009 do Clube de Gravura. Este artista irá para São Paulo realizar, a partir do contato com o acervo do Museu e do acompanhamento da curadoria, o seu projeto de gravura.O Clube de Colecionadores de Gravuras do Museu de Arte Moderna de São Paulo - iniciado em 1986 - busca incentivar a produção e difusão da gravura bem como o colecionismo de obras de arte. Iniciativa surgida a partir dos próprios artistas que doam seus projetos ao Museu, o Clube viabiliza a realização de gravuras propostas pelos artistas. Entre os participantes do Clube nos últimos anos encontram-se os mais relevantes artistas brasileiros como: Antonio Dias, Waltercio Caldas, Nelson Leirner, Nuno Ramos, Cildo Meireles, Athos Bulcão Hercules Barsotti, Marepe, Rivane Neuenschwander, entre outros.
CCBNB - Cariri
A imagem do outro olhar
Palestra: sexta, dia 29Horário: 18h
Leitura de Potfólio: sábado, dia 30Horário: 18h
A mineira Rosângela Rennó desenvolve uma das mais ricas e fundamentadas pesquisas sobre as questões da imagem e fotografia na arte brasileira, evidencia nas suas poéticas referências diretamente ligadas à memória, apropriação, arquivo catalogação e uma taxonomia que se direciona para uma terceira pessoa, para o outro, o anônimo, que se torna um agente ativo em suas proposições.
Convidada pelo Centro Cultural Banco do Nordeste a artista visitará a Região do Cariri acompanhada pelo curador Bitu Cassundé através do Projeto "A Imagem do Outro Olhar'' que aproxima artistas a culturas de determinadas Regiões do Nordeste, propondo diálogos e novos olhares.Esse projeto tem inicio na Região do Cariri com Rosângela Rennó, que fará um breve percurso na cultura local, acontecerão dois encontros com a artista no Centro Cultural Banco do Nordeste - Cariri, nos dias 29 e 30 de agosto às 18h.
CCBNB - CaririOficina de Arte: A Fotografia nas Artes Visuais - (arte expandida)Período: 12 a 15 de agostoHorário: 14h às 17hInscrições: a partir de 05 de agosto, na recepção do CCBNBProfessor: Solon Ribeiro
Objetivo: Proporcionar uma discussão estética da fotografia não documental, tendo o movimento dadaísta como marco zero e seu caminho até a fotografia contemporânea. Também serão abordados os diálogos entre a fotografia e a pintura,a escultura e a instalação, que se efetuaram na busca da invenção de uma nova arte
.CCBNB - Cariri e agora toda terra é barro
Abertura: quarta, 06 de agosto
Horário: 19hPeríodo: 07 de agosto a 03 de setembro de 2008
Artista: Brígida Baltar
Curador: Marcelo Campos
Na exposição e agora toda terra é barro, Brígida Baltar se mistura ao Brasil das olarias populares de Juazeiro do Norte. Realiza ações com os oleiros, misturando o pó de sua própria casa ao solo do Cariri. Constrói tijolos, interessando-se tanto pela paisagem das olarias nas clareiras das matas, quanto pelo processo low tech.
CCBNB - CaririO que é isso?
Abertura: quarta, 06 de agosto
Horário: 19hPeríodo: 07 de agosto a 03 de setembro de 2008
Artista: Alexandre LucasA exposição "O que é isso?" é um trabalho experimental de técnica mista sobre papel. Na qual o artista brinca com cores e desenvolve o desafio da percepção visual. Nesta coletânea, as imagens vão surgindo e se remontado a cada olhar. É um dos diferenciais, dos trabalhos do artista plástico e pedagogo, Alexandre Lucas, o qual é daltônico,entretanto, consegue mexer com composições de cores. O Que é isso? É um dialogo entre arte e técnica. É a evocação do discurso engajado e político do artista que faz uma leitura entre a contradição do modo de produção capitalista, em que as pessoas são submetidas a viverem em função da mordomia dos outros e a correria é o caminho que predomina para a grande parcela da população. O que é isso? É uma provocação tanto social, como estética, pois o artista neste trabalho não apresenta nenhuma preocupação com o acabamento (a técnica), mas por outro lado o trabalho se sobressai pelo seu conceito.
Fonte:
CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE - FORTALEZA Rua Floriano Peixoto, 941 - Centro - Fortaleza - Ceará - CEP: 60025-130Fone (85) 3464.3108 - Fax (85) 3464.3177
CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE - CARIRI Rua São Pedro, 337 - Centro - Juazeiro do Norte - Ceará - CEP: 63010-010Fone (88) 3512.2855 - Fax (88) 3511.4582
CENTRO CULTURAL BANCO DO NORDESTE - SOUSARua Cel. José Gomes de Sá, 07 - Centro - Sousa - Paraíba - CEP: 58800-050Fone (83) 3522.2980 - Fax (83) 3522.2926ENVIE SUA
cultura@bnb.gov.br - www.bnb.gov.br/cultura

Nenhum comentário:

Fale conosco e tenha sua publicidade