Ocorreu um erro neste gadget
clique e alimente os peixes

Flower Guy- Por: Alessandra Bandeira

O artista Michael De Feo, também conhecido como Flower Guy, é a quintaessência de Nova York. Mais conhecido por sua imagem de flor onipresente, De Feo vem criando arte de rua há mais de dezesseis anos. Não se limita às ruas como suas telas, seu trabalho também foi publicado em galerias e museus de todo o mundo, incluindo o Aldrich Contemporary Art Museum, Ridgefield, CT; MASS MoCA; Museo de Arte, Porto Rico, o novo Museu de Arte Contemporânea, NY ; o A3 Feira de Arte, Paris; Manifesta 7, Trento / Trentino, Itália, e The National Gallery, Bangladesh, entre outros.
Michael também foi destaque na capa do "New York Magazine's Reasons to Love New York" e participou na Wooster da exposição Primavera em Nova York, "Candle Building", que foi um dos top-tens dos eventos culturais de 2006, selecionadas por Roberta Smith, do New York Times. Além disso, o trabalho de Michael foi apresentado em documentários,como "Alice Arnold's " que foi exibido em PBS / WNET e exibido no Museu de Arte Moderna de Nova York em 2006.
De Feo ganhou um prêmio pelo livro infantil, "Alphabet City: Out on the Streets",onde presta uma homenagem à sala de aula que é Nova Iorque - com suas pinturas coladas nas ruas de Manhattan para ilustrar cada letra do alfabeto. Estandona sua terceira edição pela Gingko Press.
Em dezembro de 2007, De Feo fez sua estréia como curador da exposição "Behind the Seen" no Ad Hoc of Art do Brooklyn. "Behind the Seen"mostra 39 grafites internacionais e artistas de rua que expõem trabalhos que não são geralmente conhecidos. Michael é também um dos curadores deste ano do Art In The Park, em caso de Jefferson City, Missouri.
Em 2008, Michael teve um novo silk impresso pela Aldrich Contemporary Art Museum . Michael também criou oito-silks junto com o grande mestre impressor Gary Lichtenstein para beneficiar o museu como parte da série de seus artistas "Editions".
De Feo também trabalha regularmente sem fins lucrativos e organizações comunitárias, tais como Friends of The High Line, Artistas Livres de NYC, Art The Children's Museum de NYC, e The Aldrich Contemporary Art Museum.
Michael está atualmente nas exposições Street Art Pintura na SAP AG Internacional em Walldorf, na Alemanha; Willoughby Windows, um projeto de instalação de loja em Brooklyn, NY, pelo Ad Hoc Arte; 400 ML no Maison de Matellos em Paris, França, e uma exposição na Angell Gallery, Toronto.
Próximas exposições no Brasil,( possivelmente o Crato)onde virá pela primeira vez, e em Nova York.
Michael vive em Nova York com sua filha, Marianna, e ensina a arte em uma escola no condado de Fairfield, Connecticut.

Por: Alessandra Bandeira

Mais informações: http://www. mdfeo.com

2 comentários:

Chrystian Marques disse...

Uma grande iniciativa Alessandra trazer esse artista. Parabéns!

Chrystian Marques disse...

A arte de rua é uma maneira de quebrar, renovar, esse conceito essa expectativa de a arte ser tão fechada a um tipo de classe, mas a arte para influenciar a rotina, o cotidiano de uma cidade.

Fale conosco e tenha sua publicidade